Picos de Wind: Bonaire

Publicado em 22/03/2018 00:00
Picos de Wind: Bonaire

 

Bonaire

 

Existem pessoas pelas quais temos simpatia, outras pelas quais temos respeito ou na pior das hipóteses somos indiferentes. Raiva, desprezo e inveja devem ser riscadas como sentimentos, pois não fazem bem a ninguém.

Mas existem também as pessoas que admiramos, e uma delas em especial é meu amigo velejador Jean Carl Silva. Não pelo empenho e evolução que está demonstrando no esporte, fruto de muita dedicação e persistência, pois isto é fundamental para qualquer velejador que queira evoluir.

Mas o Jean está conseguindo a proeza de trazer com ele toda sua família, aí considerados esposa e filhos. Parabéns ao Jean e toda a sua família. Sabemos que não é fácil e vocês estão conseguindo realizar esta tarefa de maneira muito 10.

Em sua trajetória, o Jean procura com frequência escolher destinos de férias em família conjugados com o windsurf. Já visitaram diversos destinos no Brasil e também no exterior, sendo o ultimo deles, a ilha de Bonaire no Caribe. Segue a seguir o relato do Jean:

 

Quando: Fui em março.

Vento: Leste 25knots (24hs por dia), vento o ano inteiro.

 

 

Como ir: Fui via Bogotá e Curaçao (Avianca), bem demoradas as conexões. Tem alternativas indo direto a Aruba e Curaçao (Air Aruba), ou dar um pulo a Miami e voltar.

Dinheiro: Dólar aceito, refeições legais à US 15 dólares.

Local: Uma lagoa (Lac Bay) com área de 2 km por 1 km, com 1 metro de profundidade, FLAT, fechado do mar por arrecifes, paraíso para Freestyle. Tem uma área profunda de 2 km a esquerda que os locais usam.

 

 

Guarderia: Duas, Jibecity a maior, com muito material, com pranchas de 90L até 146L, muita vela de 3,3 até 6,5, pessoal muito prestativo e simpático, USD 80,00 o dia do equipo, USD 10,00 o seguro. Ótima estrutura para ficar relaxando (esposas) e restaurante TOP.

 

 

 

 

 

Outras atividades na ilha: Mergulho muito top, snorkel ou de cilindro. É o principal atrativo da ilha. SHOW de por do sol.

 

 

Hotéis: Fiquei no Bela fonte, SHOW, pessoal super prestativo para reservas etc... vista SHOW. Perto do aeroporto (1km), 4 km do centro e 8 km de Jibecity. Tem um ao lado do Jibecity, Sorobom hotel.

 

 

Aluguel de carro: Alugue antes, na hora só tem os caros, pegue no aeroporto. As estradas são complicadas, estreitas e sem acostamento, em algumas, pista única (a mesma que vai/vem).

Comida: tem de tudo, restaurantes caros USD 30,00 o prato (a francesa), depois de um dia de velejo dá para comer uns 4... Tem restaurantes ótimo não tão chics...USD 15,00 o prato e top.

 

 

 

 

Bons ventos a todos,

 

Jean Carl Silva & Carlos Jürgens

  

 

 

 

comments powered by Disqus